Cremosa e Perigosa: Como a Margarina Pode Prejudicar Sua Saúde

by Dr. Alexandre Feldman on 14/04/2009

Os óleos e gorduras parcialmente hidrogenados não existem na natureza. São produtos da indústria de processamento de alimentos; versões modificadas dos óleos e gorduras naturais.

Na natureza, quase todas as gorduras e óleos possuem uma estrutura, um formato, que recebe o nome de cis. Porém, após sofrerem a ação de um bombeamento de hidrogênio sob alta pressão e temperatura, a estrutura se modifica e essas gorduras parcialmente ou totalmente hidrogenadas passam a receber o nome de trans.

A indústria alimentícia adora as gorduras trans. É que os alimentos à base dessas gorduras e óleos hidrogenados possuem um prazo de validade muito maior. Elas se são o ingrediente principal da maioria das margarinas e também entram na composição de inúmeros alimentos industrializados.

Mas no nosso organismo, as gorduras trans que ingerimos são incorporadas nas membranas celulares, provocando alterações na composição dessas estruturas delicadíssimas. Além disso, elas adentram as vias metabólicas das gorduras normais, perturbando a função do organismo como um todo.

Muitas funções essenciais do nosso organismo dependem de certas substâncias que controlam os processos inflamatórios e recebem o nome de prostaglandinas. Existem prostaglandinas pró-inflamatórias e antiinflamatórias. Num indivíduo normal, existe um constante equilíbrio entre elas, de modo que a inflamação possa se manifestar apenas quando necessário para a defesa do organismo. A ingestão de gorduras e óleos trans desequilibra esta ordem, provocando um aumento na ação das prostaglandinas pró-inflamatórias. Tal alteração pode resultar em uma facilidade muito maior para desenvolver toda sorte de processos dolorosos que compreendem estados inflamatórios, desde cólicas menstruais, dores nas juntas, nas costas e, claro, dores de cabeça e enxaquecas.

Estudos demonstram, em animais ingerindo gorduras hidrogenadas, uma diminuição na capacidade das células em reagir com a insulina. Este fenômeno, que recebe o nome de resistência à insulina, resulta num aumento da concentração desta substância no sangue. Quem já leu o meu livro Enxaqueca 51; Finalmente Uma Saída sabe que isso gera, no cérebro, um desequilíbrio nos níveis de serotonina, cuja conseqüência é a enxaqueca, a depressão, a ansiedade e o pânico.

Como se não bastasse, a margarina e as gorduras hidrogenadas trans podem elevar o colesterol ruim (LDL), baixar o colesterol bom (HDL), aumentar os níveis de uma substância geradora de doenças arteriais denominada lipoproteína (a), diminuir o volume e o poder nutritivo do leite materno, prejudicar a resposta imunológica, diminuir os níveis de testosterona em animais, inibir a ação de enzimas necessárias ao bom funcionamento das membranas celulares, e prejudicar a incorporação de importantes óleos ômega-3 pelo organismo.

Existem, hoje, milhões de pessoas consumindo, regularmente, gorduras e óleos hidrogenados, sofrendo os efeitos colaterais destes produtos, e simplesmente mascarando os seus sintomas com remédios, sejam eles preventivos ou para crise, ao invés de realizarem mudanças básicas na alimentação. Em todos os pacientes que procuram minha clínica com sintomas de dores crônicas de cabeça e uso de analgésicos e antiinflamatórios, uma grande parte obtém melhora significativa quando, através de mudanças alimentares realizadas em reuniões com grupos de pacientes ao pé do fogão, eu corrijo desequilíbrios na composição de óleos e gorduras no organismo desses pacientes, causados, em grande parte, pelo consumo de margarina, gorduras hidrogenadas e óleos e gorduras trans.

Muitas pessoas obtiveram grandes melhoras de quadros como enxaqueca, dores nas costas, cólicas menstruais e artrite, após a retirada total de gorduras e óleos trans da dieta. Algumas destas pessoas já achavam que suas dores eram normais! Mas a verdade é que não existem dores de cabeça normais, nem cólicas menstruais normais e muito menos artrites normais. Fique de olho, pois muita gente simplesmente pensa que ter dor é normal, é simplesmente conseqüência do stress, da idade, ou da falta de algum remédio.

Como conseguir isso?

Leia os rótulos! Todos! Leia-os como se a sua vida dependesse deles. Na verdade, ela depende mesmo!

No início, você pode levar um susto: a sua primeira impressão poderá ser de que tudo contém gordura hidrogenada. Sinal que você está comendo errado faz tempo! Você poderá encontrar gordura hidrogenada em rótulos de margarinas, batatinhas chips, bolachas, biscoitos, bonbons, bolos, pipocas de cinema e em quase todos os lanches da sua lanchonete favorita. A ingestão das gorduras hidrogenadas contidas nestes alimentos contribui para o aparecimento de muitas dores de cabeça da vida moderna.

Infelizmente, os interesses da indústria alimentícia resultaram em uma grande desinformação sobre as gorduras que ingerimos. Na prática, a maior parte da classe médica, da grande mídia e da popualção em geral não tem conhecimento do grande número de pesquisas apontando para os efeitos adversos das margarinas e gorduras hidrogenadas. É de arrepiar os cabelos que, em pleno ano de 2004, com tantas informações científicas à disposição, a maioria dos médicos e nutricionistas ainda considera a margarina como sendo um alimento saudável, e recomenda o uso deste ingrediente no lugar da manteiga para tentar prevenir ou melhorar as doenças do coração de seus pacientes. O fato científico indiscutível e consumado é que as gorduras trans aumentam o risco cardíaco muito mais que as gorduras naturais na dieta.

Por essas e por outras, defenda a sua saúde evitando, o quanto mais, que a margarina e todas as outras gorduras hidrogenadas invadam o seu corpo.

Só depende de você!

{ Comentários do Facebook }

{ 40 comentários. Leia-os, ou CLIQUE AQUI para comentar. }

elisa April 17, 2009 at 9:25 AM

Dr.Alexandre,então o mais recomendado é utilizarmos a manteiga no nosso paozinho de cada dia, que toda a família gosta tanto ? Nossa saúde cardíaca agradece.

Responder a este comentário

elisa April 17, 2009 at 9:28 AM

Doutor, e a becel que tantos colegas seus recomendam ?
Tb a quality, que outros prescrevem ?
O assunto é sério e delicado.

Responder a este comentário

Cacau April 17, 2009 at 10:46 AM

Artigo muito esclarecedor Dr. Alexandre.
Obrigada por dividir essas informações!

Um grande abraço!!

Responder a este comentário

Milene April 17, 2009 at 4:14 PM

Já me convenceu de usar manteiga, mas e a gordura saturada que ela contem? Para quem tem LDL elevado, não seria interessante consumi-la também. E então, trocamos a manteiga por qual produto?
Um abraço.

Responder a este comentário

Aurea May 21, 2009 at 10:43 AM

Gostaria de saber o que é mais recomendado: a Becel ou a manteiga.
Abraço

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman May 27, 2009 at 2:53 PM

De acordo com o meu artigo acima, na minha opinião, a manteiga.

Responder a este comentário

Viviane June 30, 2009 at 9:32 AM

Olá dr.Bom dia!!!Acabei de encomendar seu livro ainda não chegou,por isso tenho mtas dúvidas em relação a margarina,pois tem mtas q dizem ñ conter gorduras hidrogenadas,mesmo assim não são saudaveis?

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman June 30, 2009 at 9:50 AM

Olá Viviane! Mesmo aquelas supostamente não hidrogenadas não são saudáveis, pois seus óleos encontram-se desgraçadamente oxidados pelo processo de fabricação, além de outros motivos que escreverei num artigo futuro.

Ah, e parabéns pela compra do livro, tenho certeza que irá ajudá-la!

Responder a este comentário

Maria Valdenora June 30, 2009 at 9:37 AM

Obrigado doutor por mais um benefício para a saúde de quem segue suas dicas… É realmente incrível como uma boa dieta pode nos ajudar a prevenir e a curar doenças, creio que com o auxílio deste novo site, curarei minha enxaqueca de vez. Obrigado por tudo e que Deus o abençoe sempre.

Val Macedo

Responder a este comentário

Ivonete Nunes March 3, 2010 at 2:39 PM

Boa Tarde! Comprei um livro de receitas de um Hare Krishna que continha uma receita de manteiga clarificada, é como se retirassemos todas as impurezas da manteiga.O Sr. recomenda este tipo de manteiga.

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman March 3, 2010 at 4:56 PM

A maioria das pessoas não obtém benefícios adicionais significativos da manteiga clarificada. No nordeste do Brasil, a manteiga clarificada também é conhecida como manteiga de garrafa, e bastante utilizada por lá.

Responder a este comentário

alvaro arenhart June 7, 2010 at 7:39 PM

Lendo seu artigo sobre o consumo de margarina em dieta calorica, me veio em mente uma amiga minha da Inglaterra que encontrou um pesquisador de uma Universidade inglesa. A pesquisa dele esta relacionado com a diminuicao do consumo de manteiga e o aumento do consumo de margaina pos-guerra e o aumento de incidencia do mal de alzheimer e demencia e a conclusao feito pelo pesquisador eh que pessoas com idade avancada como 70, 80, 90 anos que tem a dieta baseada em manteiga, apresentam menos sintomas relacionadas as doencas mencionadas acima. O fato eh que nosso cerebro eh feito de 70% de gordura animal e a dieta rica em margarina (que eh gordura transformada ou hydrogenada para torna-la densa) causara danos as celulas cerebrais, havendo diminuicao na formacao do DHA (acido docosahexaenoic) e do AA (acido arachidonic), ambos cruciais para optimizar o desenvolvimento cerebral e dos olhos. Pesquisas feitas com criancas de 3 a 4 anos de idade divididas em um grupo que consumia margarina e outro nao, mostrou que as crincas do primeiro grupo eram mais estupidas. Ha muita pesquisa nesta area, e nesta areas, mas nenhuma em portugues.
abaixo alguns sites que estudam pesquisa sobre o efeito da dieta com gordura hydrogenada (no caso da margarina) e o efeito nocivo sobre o comportamento do nosso cerebro:
http://www.facebook.com/topic.php?uid=49617224126&topic=9965
http://www.fi.edu/learn/brain/fats.html
http://www.cynthiarowland.com/blog/…/this-is-your-brain-on-margarine
http://www.cynthiarowland.com/blog/…/this-is-your-brain-on-margarine
algumas pesquisas apontam a margarina como causa do aumento de atcas cardiacos em homens
a margarina esta ha 1 molecula de se tornar plastico…faca uma expriencia, deixe um pote de margarina aberta por um mes fora da geladeira…sabe o que acontece..??? nada, nem mesmo fomigas, baratas ou larvas irao proliferar, por que eh plastico…entao cuide da sua saude, nao consuma margarina

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman June 7, 2010 at 8:47 PM

Ola Alvaro, e muito obrigado pelo excelente comentário!! Espero que todos leiam!!!!!

Responder a este comentário

Marialva C. Araujo June 7, 2010 at 11:45 PM

Dr. Feldman, acredito que manteiga é mais saudável, já li seu artigo sobre a margarina, fiquei apavorada. Tenho o seu livro, onde explica que para se alimentar de gorduras saturadas como manteiga, leite de gado, entre outros, basta que se respeite a quantidade e que tenhamos o hábito dos exercícios físicos. Impressionante, mas continuo com a becel. Tenho LDL alterado, se não faço dieta, graças a Deus consigo controlar, como não me habituei ainda aos exercicios fisicos, tenho medo de consumir a manteiga.

Marialva

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman June 8, 2010 at 8:09 AM

Olá Marialva, não tenha medo de abolir a margarina e comer manteiga, pois comer manteiga aumenta os níveis de colesterol HDL, que protege e faz bem à saúde. Já a margarina contém óleos oxidados que indubitavelmente contribuem para “entupir” artérias e prejudicar a saúde.

Responder a este comentário

Milene June 8, 2010 at 8:16 AM

Quem não quiser consumir manteiga, trocamos por qual produto?? Manteiga também possui gordura saturada.
Qual sua opinião, falando em LDL e HDL, sobre consumo de corticóides e aumento nas taxas de LDL e triglicérides?
Um abraço

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman June 8, 2010 at 8:32 AM

Milene, quem não quiser consumir manteiga está, na minha opinião, deixando de comer um produto altamente saudável, nutritivo e quase insubstituível. A gordura saturada, de origem animal, é de uso tradicional pelos povos saudáveis ao longo de toda a nossa evolução e, portanto, ao contrário do que se ouve falar, é, a meu ver, muito, muito melhor à saúde que a insaturada oxidada, industrializada, repleta de aditivos químicos sintéticos. Manteiga, além disso, contém nutrientes importantíssimos como Vitamina A e D. Todo o nosso organismo é composto, em grande parte, de gordura saturada.

O que não nos é contado é que a suposta relação entre gordura saturada e problemas de coração nunca deixou de ser uma hipótese. Uma hipótese muito divulgada, é verdade, graças à influência econômica da indústria alimentícia. E por ser tão divulgada é “burramente” aceita, sem questionamentos. A propósito, essa divulgação utiliza uma técnica já conhecida pela indústria: a “técnica do medo”: “Se você não consumir este produto, então…”. Ou “Se você consumir o outro produto, natural (como a manteiga) “, então…”.

Quem traz saúde não é o medo, mas sim os bons hábitos baseados em ciência honesta.

Responder a este comentário

adelar January 26, 2013 at 10:55 PM

eu penso assim ,quanto mais saudavél comer, melhor é,para quem acredita em Deus, ele deixou na bliblia como devemos nos alimentar,no jardim do édem adão e eva so comiam coisas naturais.

Responder a este comentário

LUZIA September 8, 2010 at 9:07 AM

Obrigada Dr. Feldman por tão importantes informações! Com a sua licença vou repassá-las para todos os meus amigos.
Um abraço,
Luzia

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman September 8, 2010 at 9:11 AM

Olá Luzia, repasse, pois é um bem que você faz a eles!

Responder a este comentário

Yara Santucci February 16, 2011 at 2:57 PM

Dr. Feldman, e no caso de criança intolerante à lactose? Qual substitutivo, já que a manteiga contém lactose?

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman February 17, 2011 at 9:36 PM

Yara, a imensa maioria dos intolerantes à lactose não tem problema nenhum com manteiga, pois a manteiga possui apenas traços de lactose. Caso a intolerância seja tão grande a ponto de meros traços provocarem reação (improvável), basta clarificar a manteiga. Para clarificar manteiga, passe-a para uma assadeira (digamos, algo como meio quilo de manteiga) e coloque-a no forno com a temperatura mínima e a porta aberta. Após 30 a 60 minutos, verá que se formou uma espécia de crosta na superfície. Retire essa crosta cuidadosamente com uma espátula/escumadeira, e pronto! Você terá uma manteiga clarificada (no Brasil, conhecida como “manteiga de garrafa”, na Índia como “ghee”), praticamente isenta de lactose e proteínas. (acho que vou transformar esta resposta num artigo, pois muitas pessoas devem ter essa mesma dúvida!!)

Responder a este comentário

Yara Santucci March 3, 2011 at 4:41 PM

Dr. Feldman, muito obrigada pela resposta. Essas são informações novas para mim, e que podem facilitar muito o controle da dieta. Sim, seria muito produtivo para pais um artigo que nos esclareça sobre essa questão.

Responder a este comentário

MAURO March 12, 2011 at 1:14 PM

Dr. Feldaman, como identificar se a manteiga está oxidada? Afinal, embora a gordura da manteiga seja mais estável que a dos delicados óleos vegetais, ela provavelmente oxida, certo? Nesse caso, como fica o aspecto e o sabor da manteiga oxidada. Ao comprarmos manteiga, devemos dar prioridade às que vêm em lata, ou as embaladas em recipientes plásticos opacos também estão protegidas da foto-oxidação? Ou a foto-oxidação é irrelevante no caso da manteiga? Desculpe pelo excesso de perguntas, por isso desde já fico muitíssimo grato.

Saudações.
Mauro

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman March 12, 2011 at 4:42 PM

Mauro, por sua natureza físico-química (gordura saturada), a manteiga em si não se oxida facilmente nem pelo calor, e menos ainda pela luz – e esse fato torna a manteiga ideal para se levar ao fogo, no lugar de quase todos os óleos vegetais (exceção feita, por exemplo, ao óleo de coco, também saturado e muito estável).

A deterioração do sabor da manteiga que acontece quando a deixamos por muitas horas fora da geladeira é provocada não pela gordura, mas pelo pouco de proetína ali presente!

É por esse motivo que culturas tradicionais descobriram há muito o método para preparar manteiga clarificada (conhecida como “Ghee” para os hindus, “manteiga de garrafa” para os brasileiros do norte/nordeste), a qual é praticamente isenta de proteínas e tão estável a ponto de poder permanecer por longos períodos guardada fora da geladeira sob temperaturas tropicais.

Responder a este comentário

Andreia Bento Moraes September 6, 2011 at 3:58 PM

Caro Dr. Feldman, li seu artigo e o achei fascinante. Mas como saber que estou comprando, de fato, manteiga? Que ingredientes básicos confirmam a qualidade do produto?

Grata,
Andréia Bento Moraes

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman September 8, 2011 at 11:02 AM

Andréia, manteiga é composta simplesmente por creme de leite e sal. Basta bater o creme de leite por tempo suficiente que ele se transforma, primeiro em chantilly, e por fim em manteiga.

Responder a este comentário

cristiane November 16, 2011 at 6:42 AM

Gostaria de saber sobre a manteiga light, faz bem?

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman November 17, 2011 at 7:54 AM

Nenhum alimento processado industrialmente faz tão bem quanto sua contrapartida natural. É o caso da “manteiga light”, uma aberração que envolve máquinas industriais caríssimas (e lucrativas) com a finalidade de retirar parte da gordura da manteiga. Ao contrário do que essa mesma indústria quer que as pessoas (e os médicos e nutricionistas) saibam, a gordura da manteiga pura é excelente para a saúde.

Responder a este comentário

Silvia February 6, 2012 at 12:25 AM

ola dr Alexandre, sou nutricionista e acabo de conhecer seu site e o primeiro artigo que me deparo foi esse muito questionado em meu consultorio, adorei as explicaçoes e confesso que vou virar frequentadora assidua do site que descobri por acaso no twitter!!

Responder a este comentário

Ellen May 9, 2012 at 11:30 PM

Esse texto veio na hora certa para mim, há dias e dias meu marido me manda comprar margarina para ele usar, pois seu cardio e nefro o proibiram o uso de manteiga(depois que conheci o site da Pat mudei radicalmente nossa alimentação e tenho o seu livro na cabeceira)enfim dr.Alexandre meu marido também é medico (GO e obstetra e acupuntura) me do que estou errada e que existem fatos cientifica os comprovando que manteiga faz mal, eu disse a ele que iria juntar matérias cientificas provando que margarina faz mal, ele tem problemas de saúde (hipertenso, insuficiência renal, esteatose) por um estilo de vida erradíssimo quando solteiro, tinha enxaquecas horrendas, mas depois que casamos eu consegui mudar aos poucos seus hábitos errados, mas o corpo tem cobrado dele há 4 anos esses anos de excessos e exageros, enxaquecas igual antes ele tem muito raramente, prova que estava ligado a sua alimentação.
Poderia me dar mais informações de artigos sobre o mal da margarina?
Obrigada

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman May 10, 2012 at 8:47 AM

Ellen, só posso dizer que quando o assunto é alimentação, médicos caem vítimas das informações da indústria alimentícia. Um milhão de artigos não seriam suficientes para convencer alguém que, mesmo tendo lido meu livro e o texto acima, continue sem questionar dogmas. Digo dogmas porque, até hoje, por mais que se tenha tentado, nunca se conseguiu provar cientificamente qualquer relação entre gorduras animais e doenças. Você poderá, sim, encontrar inúmeros artigos que falam – mas não provam cientificamente – que manteiga, ou qualquer outra gordura animal, faz mal. Simplesmente porque faz bem!. Não se esqueça que, desde a inclusão dos óleos vegetais e margarinas na alimentação da população, as doenças cardíacas, câncer, obesidade, depressão, enxaqueca, ansiedade, distúrbios hormonais, fibromialgia, não diminuíram e sim vêm aumentando.

Minha opinião é que nós, os médicos, estamos cada vez mais especialistas em doenças e menos em saúde. E infelizmente, essa tendência deverá continuar.

Responder a este comentário

marcos November 12, 2012 at 7:25 AM

gostaria de saber se a manteiga industrializada faz mal para a saude?

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman February 26, 2013 at 8:23 PM

Marcos, na verdade não tem como industrializar a manteiga. Por definição, manteiga nada mais é que a nata (gordura) do leite batida.

Responder a este comentário

Adauto Cesar Roma March 2, 2013 at 6:44 PM

Dr Alexandre parabens pelo artigo publicado, e pela forma de se expressar. Abçs.

Responder a este comentário

Izabela May 26, 2013 at 2:21 PM

Dr Alexandre, há poucos dias eliminei totalmente a margarina e a manteiga, pois utilizo as duas, uma para a mesa, outra para a culinária juntamente com o azeite extra virgem . Mantive apenas o azeite, inclusive é o que estou usando no pão. Como sofro de enxaqueca crônica, também cortei quase totalmente o açúcar. Nesse tempo posso dizer que houve uma melhora muitíssimo grande. Peço a Deus que continue porque tanta dor não estava mais suportando. Agradeço imensamente às suas comprovações científicas, espero que outras pessoas como eu também se beneficiem . Um grande abraço, e mais uma vez, meus agradecimentos.

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman October 25, 2013 at 10:04 PM

Izabela, obrigado pelo seu comentário. Se você ler meu livro, verá que cozinhar com manteiga é bem melhor que azeite.

Responder a este comentário

ADALIRA August 5, 2013 at 1:04 PM

BEM EU NÃO SABIA DISSO, MAS MINHA BISAVÓ CHAMAVA A MARGARINA DE KUNSBUTTER, OU QUER DIZER, MANTEIGA ARTIFICIAL, e ela nunca permitiu q a gente comesse isso, poucas pessoas admiram isso na nossa família e ainda hoje em dia o que comemos é manteiga, toucinho e banha, por incrível que parece, meu pai com 75 anos, come 1 kg de toucinho com 2 dúzias de ovos por semana a desde novo, e ele nunca teve colesterol eu chego a ficar pasma de exame de sangue dele, tudo muito normal, além do normal eu diria, melhor do que qualquer jovem de 18 anos, minha mãe só comeu o que os médicos mandavam tá muito doente, tem todos os tipos de doenças de ossos, e muito colesterol, MAS ELA SÓ COMIA MARGARINA recomendada e famosa além de cara….. eu com 53 anos, só como manteiga, toucinho e um ovo frito por dia, meu sangue é de menina se não fosse a diabete herdada da minha vó….. mas pra quem quiser ver os exames de sangue do meu pai, e ver o armário dele especial de toucinho, linguiça, costelinha de porco defumada, e muito pé e orelha de porco pro feijão e ele muito saudável, PERGUNTO PORQUE?

Responder a este comentário

Ana Ferro October 11, 2013 at 9:36 AM

Boa tarde Dr. Alexandre,
Gostaria de saber se a margarina com indicação de NÃO HIDROGENADA , tem efeitos nocivos para a saude.
grata pela atenção!

Cumprimentos
Ana

Responder a este comentário

Dr. Alexandre Feldman October 25, 2013 at 10:01 PM

Ana, não existe margarina não hidrogenada. Sem a hidrogenação, o produto teria consistência líquida.

Responder a este comentário

Deixe Seu Comentário!
(Todos os comentários são sujeitos a moderação antes de serem publicados.)

{ 3 comentários. Leia-os, ou CLIQUE AQUI para comentar. }

Artigo Anterior:

Próximo Artigo: